FOZ DO IGUAÇU, NATUREZA A MAIS PARA UM SÓ LUGAR

As cataratas que não deixam ninguém indiferente, a oportunidade de estar um dia em três países e uma vida animal como não existe noutro lugar

PUBLICADO A 10 DE JANEIRO DE 2020 | VIAGEM DE 28 DE ABRIL A 1 DE MAIO DE 2017

Esta viagem à Foz do Iguaçu será sempre lembrada como uma das coisas mais espontâneas que fiz em toda a minha vida! Era um fim-de-semana prolongado com feriado à segunda-feira (dia 1 de Maio, dia do trabalhador) e para além disso estes dias antecederam uma greve geral (à sexta-feira) que se instaurou em todo o Brasil como uma das maiores de sempre, ou seja, eram quatro dias para aproveitar o tempo livre. Assim sendo, soube no dia da viagem que uns amigos iam estar na Foz do Iguaçu e foram somente umas horas para tomar uma decisão.

A Foz do Iguaçu era dos poucos lugares que sabia que tinha mesmo de ir quando cheguei ao Brasil e então comecei a ver o hostel onde os meus amigos iam ficar e as viagens de autocarro. Esta até podia ser uma decisão fácil de tomar, não fosse a Foz do Iguaçu estar a 16 horas de autocarro desde São Paulo… No entanto, depois de marcar hostel, comprei uma viagem de autocarro para as 14h desse dia e cheguei à 6h da manhã do dia seguinte.

Dia 1, Uma panorâmica dos diabos:

O estado do Paraná, onde se localiza a Foz do Iguaçu, é um dos mais frios do Brasil e como estávamos quase no Inverno foi chegar e comprar um café no terminal rodoviário só para aquecer as mãos. Muitas vezes pensamos que o Brasil é só praia e tempo quente mas alguns pontos do país chega a ter temperaturas negativas.

Depois de esperar os meus amigos que estavam a vir de Curitiba, seguimos de imediato para o nosso hostel de autocarro. Aliás, o autocarro é mesmo o transporte de eleição porque mesmo que esta seja uma cidade com bastantes pontos turísticos, os táxis são muito caros, não existe metro e o serviço de uber e outras plataformas semelhantes ainda era rejeitado pelas entidades institucionais da prefeitura.

Tetris Container Hostel

Antes de tudo, hegamos ao nosso hostel, o Tetris Container Hostel, um espaço construído com contentores (container em português do Brasil) que foi um dos mais interessantes onde nos hospedamos desde que tinhamos chegado a este país. Havia muitos turistas estrangeiros ao ponto de ter encontrado apenas cinco pessoas que falassem português e os outros grupos eram ingleses, suíços, argentinos ou holandeses. O hostel situa-se junto à Avenida das Cataratas que é o principal acesso às Cataratas do Iguaçu.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Parque Nacional do Iguaçu

Fazendo parte de um conjunto de 275 quedas de água no rio Iguaçu, as cataratas são consideradas Património Natural da Humanidade pela UNESCO e uma das sete maravilhas naturais do mundo moderno, estando incluídas em dois parques nacionais que se dividem entre o Brasil (Iguaçu) e a Argentina (Iguazú).

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Começamos pelo lado brasileiro, um passeio que nos levou cerca de 3 horas do nosso tempo. À entrada do parque, fomos levados de autocarro até uma trilha que permite ter uma vista panorâmica das cataratas e assim iniciamos esta aventura. Já sabíamos que íamos estar perante uma das cataratas mais imponentes do mundo mas só sentimos isso a partir do momento que nos aproximamos das primeiras quedas de água.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Fauna e Flora do parque

A vista panorâmica do lado brasileiros das cataratas é mesmo a atracção maior que todos os anos leva milhares de turistas a conhecer o local. Ao longo do percurso são alguns os pontos apreciar a paisagem na busca da melhor fotografia e são várias as espécies que podemos observar. Desde uma diversidade enorme de aves entre os galhos densos da floresta aos coatis que são os maiores ladrões de comida daquela área ou às inúmeras borboletas que pousam no nosso corpo.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

A cor acastanhada da água deve-se ao facto de termos ido na época das chuvas. Nesse sentido, tendo chovido na véspera desta viagem, os níveis altos de precipitação são responsáveis pelo levantamento das terras que dão aquele tom durante alguns dias (3 a 4 mas depende da situação) até voltar a ter um aspecto mais turvo como estávamos à espera de encontrar. Por outro lado, íamos sendo compensados com os arco-íris que se iam manifestando na paisagem.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

O percurso brasileiro termina na Garganta do Diabo, a principal queda de água em forma de “U” com 150 metros de largura e 80 metros de altura que é resultado de uma erupção vulcânica que aconteceu à uns bons milhões de anos. O passadiço sobre a água permite estarmos exactamente por cima do rio e termos outra perspectiva e uma maior envolvência com todo aquele meio natural. No fim do percurso, existe um memorial de Alberto Santos Dumont e uma praça de alimentação com cafés e restaurantes onde acabamos por almoçar

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Barragem de Itaipu

Da parte da tarde visitamos a Barragem de Itaipu, a maior barragem da América do Sul e a segunda maior do mundo. Aqui fizemos um tour de autocarro pela barragem, a “Vista Panorâmica”, onde tivemos direito a um guia que nos foi contando a história do Itaipu.

Construída entre o Brasil e o Paraguai, a barragem tem 7.919 metros de expansão e 196 metros de altura máxima. É um monumento com um grande impacto na comunidade e líder mundial em produção de energia limpa e renovável. Todo o percurso até ao topo da barragem é uma experiência que recomendo pelo enorme impacto que a natureza consegue ter naquele lugar, com paisagens espantosas e recheado de espécies como os capivaras, que até à data desconhecíamos a sua existência. Por fim, antes de concluirmos o passeio fomos ainda recebidos com um pôr-do-sol incrível.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Foi um dia bastante positivo e por isso decidimos voltar ao hostel para descansar. Antes de jantar ainda chegamos a tempo da happy hour com meia-hora de caipirinha grátis e por lá ficamos a conviver com os outros hóspedes.

Dia 2, Caminhando sobre a água:

Estavamos prestes a ter uma das melhores experiências naturais da nossa vida. A vista panorâmica das cataratas do Iguaçu a partir do lado brasileiro foi algo que iremos recordar para sempre mas também nos disseram que a melhor experiência era no lado argentino por estarmos exactamente por cima ou debaixo de todo aquele aglomerado de água.

Parque Nacional Iguazú

Como estávamos apertados de tempo, pagamos um serviço associado ao hostel que nos arranjou um grupo organizado com guia que incluía transporte para a Argentina. Compensou porque o processo de controlo de passaportes na alfândega foi muito rápido e escusamos de apanhar dois ou três autocarros para chegar ao Parque.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Na Argentina, os percursos estão organizados através de trilhos metálicos que permitem desenvolver os acessos pelas cataratas como se de um roteiro se tratasse. Começamos pelo percurso inferior que foi dos que gostei mais! Em primeiro lugar porque estamos mesmo debaixo das cataratas e essa aproximação é incrível pela forma como também nos sentimos pequeninos. Em segundo lugar porque esta pequenez é ainda mais acentuada depois de fazermos o passeio de barco. Nesta experiência somos mesmo levados a tomar um banho pelas quedas de água (aconselho a irem preparados com fato de banho) e mesmo com toda a preocupação de ver os meus pertences molhados, eles estão preparados com bolsas impermeáveis bastante eficazes. Este passeio também pode fazer no Brasil mas é mais caro e faz um percurso diferente que não é tão agradável.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Depois do almoço na Praça da Alimentação do parque (aqui só aceitam como moeda de troca os pesos argentinos que podem ser trocados na Foz do Iguaçu em diversos locais como supermercados) seguimos pelo circuito superior. Um percurso que permite ver as quedas de água mesmo debaixo dos nossos pés. O maior percurso do parque sempre em cima da água que vale cada momento no meio de toda aquela natureza.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Garganta do Diabo

Para o último percurso apanhamos o comboio ecológico do parque que nos ia levar até à Garganta do Diabo, a principal queda de água das cataratas que tivemos o privilégio de sentir no dia anterior. Depois de pararmos na estação com o mesmo nome, percorremos mais uma trilha suspensa sobre a àgua que nos levou a esse mirante. Aquela dimensão da cascata é assustadora, o barulho ensurdecedor das quedas de água não se esquece e ao mesmo tempo consegue ser bastante tranquilizador. Uma experiência única!

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Hito Tres Fronteras

A visita ao lado argentino das cataratas estava a terminar e nós prontos para voltar ao hostel. Mesmo assim, antes de passarmos a fronteira, ainda estivemos na Hito Tres Fronteras, isto é, o Marco das Três Fronteiras no lado argentino. Este é um marco que se repete no lado brasileiro e no Paraguai para assinalar o cruzamento das três fronteiras e estão representados por três pilares piramidais com as cores das bandeiras de cada um dos países. Esta marcação é também assinalada pela intercepção do Rio Paraná com o Rio Iguaçu.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

Dia 3, Anda comigo ver os passarinhos:

Parque das Aves

Pouco havia para fazer neste dia porque São Paulo ainda ficava a uma viagem de 16 horas de distância e eu trabalhava no dia seguinte. No entanto, ainda foi possível visitar o Parque das Aves que se situa ao lado da entrada do Parque Nacional do Iguaçu (no lado brasileiro). O parque tem inúmeras espécies de aves que se podem ver como os tucanos, araras, flamingos, papagaios, entre muitas outras que estão dispostas em viveiros aos quais podem ser acedidos (apenas alguns deles) num passeio tem uma duração entre 1 a 2 horas através de um circuito com um extensão de 1,5 km.

Existe ainda um espaço de observação de répteis e borboletas assim como outros passeios adicionais. Entre estes extras, uma destas actividades é segurar no braço algumas destas aves (um serviço que decorria só à segunda-feira). De qualquer forma, vê-los bem de perto já valeu a compra do ingresso.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal
Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

E foi assim que vivi a minha visita à Foz do Iguaçu! Os dois dias mínimos só para ver as cataratas são suficientes mas com mais calma existem outras actividades que podiam ter sido realizadas. Ficou por ver o Marco das Três fronteiras no lado brasileiro (por uma questão de segurança não se aconselha muito o lado paraguaio) mas de certa forma não é muito diferente do marco que está na Argentina. Existem bastantes empresas de skydive para aproveitar a beleza natural que envolve a cidade e outros dos pontos a visitar é o Templo Budista Chen Tien, um local passar por momentos mais introspectivos.

Dicas finais

Para outras actividades na cidade é aconselhável que haja uma boa gestão do tempo embora a cidade em si não tenha nenhuma atracção no seu centro histórico que torne a sua visita obrigatória. Todas as suas actividades desenvolvem-se ao redor da cidade e como o transporte mais recorrente é o autocarro, tem de se ter atenção para as distâncias que queremos percorrer porque muitas vezes parecemos estar perto de alguma coisa mas não é bem assim (depende sempre dos circuitos dos autocarros).

Com as proximidades das fronteiras, é muito recorrente a visita à Ciudad del Este, no Paraguai, para se fazerem compras ou a Puerto Iguazu, na Argentina para também se aproveitarem os preços baixos e as carnes argentinas.

Uma última dica importante: sendo este um lugar que vive do turismo, é aconselhável ir com disposição de se poder gastar algum dinheiro a mais do que se espera.

Com esta visita, ficou comprovado o porquê destas cataratas estarem na lista das sete maravilhas naturais. É indispensável a visita dos dois lados para quem pretende contemplar este fenómeno natural. São duas perspectivas com vivências muito diferentes mas igualmente marcantes.

Foz do Iguaçu, natureza a mais para um só lugar_Num Postal

GOSTARAM DESTE ARTIGO? PARTILHEM NAS REDES SOCIAIS

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler