MONSARAZ,
UMA VIAGEM NO TEMPO

A primeira experiência após a pandemia, no encalço da rota megalítica e as melhores panorâmicas do Alentejo

 

PUBLICADO A 2 DE JULHO DE 2020 | VIAGEM A 11 DE JUNHO DE 2020

Monsaraz é um dos lugares mais míticos do nosso país! Sempre que lá vou parece que é a primeira vez… Nunca me canso de olhar para o castelo à chegada, contemplar as ruas com as suas casas brancas e chegar finalmente à muralha de xisto para admirar a albufeira do Alqueva na paisagem.

É um lugar incrível e que ficou ainda mais bonito com tudo o que aconteceu à volta do empreendimento do Alqueva. É certo que com isto o turismo cresceu, já não existem muito moradores na vila e as poucas casas activas foram transformados em alojamentos, restaurantes ou lojas de artesanato. No entanto, a essência medieval mantém-se nas paredes daquela que é uma das vilas mais bonitas de Portugal!

A beleza de Monsaraz não passou despercebida e, em 2017, foi anunciada como uma das 7 Maravilhas de Portugal na categoria “Aldeias Monumento”. É mais um motivo para atrair visitantes e tornar esta vila como um destino obrigatório!

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

A vila medieval

A quase 190 quilómetros de Lisboa, o castelo localiza-se no topo de um monte que é o ponto mais alto desta região. Pelo menos é difícil encontrar na paisagem algum morro que esteja acima desta vila… De todas as visitas que tinha feito em Monsaraz faltava-me apenas uma coisa: dormir no interior da muralha! Além disso, desafiei as expectáveis temperaturas elevadas de início de Verão e fui bem sucedido dado que apanhei um tempo mais nebulado que outra coisa…

Estive duas noites em Monsaraz, o que até pode parecer muito tempo visto que a vila percorre-se numa questão de minutos. Desse modo, o que eu tinha traçado para estes dias era o maior contacto com a periferia do castelo onde existem muitos traços de história e outro tipo de actividades que surgiram depois da formação do grande lago do Alqueva.

Mesmo assim, não podia deixar de dar ao pé nesta vila espectacular e perder-me entre as ruas de outro tempo… O que mais gosto aqui é a liberdade para percorrer as passadeiras de xisto sem haver qualquer confronto com os veículos dos visitantes, embora à noite o cenário mude um pouco de figura…

Pode-se dizer que existem duas formas de olhar para Monsaraz que se traduzem nas suas vias principais. Entrando pela Porta da Vila, a entrada principal do castelo, somos logo confrontados com a Rua de Santiago, muito apertada e tranquila. Pelo caminho vemos um ou outro restaurante, a Igreja de Santiago que foi transformada numa galeria de arte e ao fundo a Casa da Inquisição que retrata a memória judaica em Monsaraz.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Por termos acabado de sair de estado de emergência devido à pandemia do Covid-19, muitos estabelecimentos estavam fechados. Isso fez com que rapidamente passasse para a Rua Direita onde acontece quase tudo nesta vila! A agitação é completamente diferente porque também é aqui que se encontram os principais estabelecimentos comerciais. Mas não havia nada que enganar, pois as ruas de xisto e as casas brancas que estão como novas, transpunham-me novamente para o espírito medieval de outros tempos que se tenta manter…
A meio da rua temos um espaço de maior desafogo, o Largo Dom Nuno Álvares Pereira. Destaca-se a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Lagoa que ofusca naturalmente o pelourinho ou o Museu do Fresco.
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

No fim da rua chego à torre de menagem do Castelo de Monsaraz com a bandeira de Portugal ao sabor do vento. Esta área destaca-se maioritariamente pela sua praça de touros delimitada pela muralha e quatros torre quadrangulares. Situado na zona sul do castelo, este troço das muralhas é um dos mais apetecíveis de percorrer porque temos uma vista panorâmica de todos os lados, é só escolher para onde nos queremos virar.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Basicamente, a visita pela vila de Monsaraz é feita nestes moldes… Ao longo do passeio, ainda encontramos outras três entradas que a qualquer momento nos permitem sair para fora das muralhas. Temos a Porta de Évora, Porta da Alcoba e a Porta da Cisterna (ou Porta do Buraco) onde encontramos, tal como o nome indica, a Cisterna de Monsaraz.

A certa altura decidi seguir para fora das muralhas onde também encontramos mais alguns miradouros que nos mostram perspectivas diferentes deste lugar. A começar pelo Monumento de homenagem ao Cante Alentejano que em 2014 foi considerado Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Aqui somos bem servidos com assentos individuais para apreciar tranquilamente a paisagem ou então podemos desviar-nos mais para o lado e passar nos troços antigos do castelo onde está implantada a Capela de São João Baptista, um santuário muçulmano que é o mais antigo monumento de Monsaraz.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Para se obter uma nova perspectiva, desta vez do castelo, basta seguir para Norte até à Ermida de São Bento. Hoje em dia é uma ruína mas noutros tempos serviu as principais festas religiosas de Monsaraz.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Nos arredores do castelo

Antes das conquistas do portugueses aos mouros, houve muita vida nestas terras, a alguns bons milhares de anos atrás… Na pré-história, o Homem sentiu a necessidade de marcar o seu território e assim nasceram os milhares de menires e antas espalhados pelo país. Nesta região há muitas opções para os amantes de arte milenar e depois de mais uma visita agradável por Monsaraz, segui pela Rota Megalítica (ou parte dela…).

Ainda assim, fui primeiro ao encontro da Ermida de Santa Catarina de Monsaraz. Este pequeno espaço com uma estrutura toda em pedra encontra-se fechado em ruínas e pelo caminho passamos por outro edifício abandonado do qual fazia parte a Ermida de São Lázaro.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

A poucos metros encontrei um conjunto de blocos de granito formando um quadrado com um menir maior ao centro… Trata-se do Cromoleque do Xerez, o único monumento da região que teve de ser transferido para outro lugar devido à construção da barragem de Alqueva. Foi implantado junto ao Covento da Orada, que se encontra abandonado mesmo que tenha sofrido uma renovação para ficar operacional. Contudo, este edifício tornou-se um cenário incrível para os amantes de astrofotografia poderem potenciar as suas qualidades fotográficas.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Mais distantes mas perfeitamente acessíveis, temos o Menir do Outeiro e o Menir da Bulhoa. Um tinha como cenário um terreno seco com fardos de palha e para o outro tive deixar o carro à beira da estrada e fazer um pequeno percurso a pé. Além de serem elementos idênticos, têm outro aspecto em comum: Monsaraz sempre a um olhar de distância. É incrível ver a força do castelo mesmo a alguns quilómetros! O mesmo acontece na Anta do Olival da Pega, um dólmen muito antigo à sombra de uma oliveira.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Praia fluvial de Monsaraz

Aquilo que era apenas um Centro Náutico, transformou-se em 2017 na primeira praia fluvial de bandeira azul na albufeira de Alqueva e com isto tinha mais um motivo para conhecer este lado da região.

Pensava eu que ia passar a tarde a apanhar banhos de sol na praia só que o tempo pregou-me um grande partida… As condições não eram muito aconselháveis para pôr o pé na areia, e muito menos no rio…

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Como não tinha grande programa, decidi ficar ali por perto e ainda bem que o fiz… Acontece que havia barcos a fazer passeios pela albufeira e eu lá consegui infiltrar-me num grupo. Digo isto assim porque estes passeios estão sempre sujeito a reservas mas como o responsável do barco trabalhava no sítio onde estava alojado, foram fáceis as negociações!

São muitos os passeios que se fazem na albufeira e com tantos ancoradouros espalhados pela região, há sempre razões para fazer todos os passeios e mais alguns porque serão sempre diferentes. Este em particular, levou-me a um lugar que desconhecia por completo… É a Ilha Dourada, o lugar ideal para passar os dias de Verão.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Castelo de Mourão

Mourão não é assim tão visível desde Monsaraz mas fica muito perto desta vila… O maior motivo de visita é o seu castelo que desde a sua muralha podemos apanhar um dos melhores fins-de-tarde desta região com sol a pôr-se “no mar” e Monsaraz no seu encalço. Esta era a visão perfeita se momentos antes não tivesse chovido e o castelo de Mourão não estivesse fechado para obras… De qualquer forma, aconselho a experiência num dia melhor com as portas abertas da muralha.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Tardes douradas em Monsaraz

Com muita sorte, no primeiro dia que cheguei a Monsaraz, estava um fim de tarde perfeito e eu já entrei no meu alojamento quando era quase de noite. Felizmente, com uma vista privilegiada desde o terraço do meu quarto, consegui apreciar um dos melhores sunsets dos últimos tempos! Sem palavras…

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal
Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Primeiro destino starlight do mundo

Esta região do Alqueva foi certificada pela Starligh Foundation como um destino de excelência para o astroturismo dada a pouca poluição luminosa do céu nocturno. Para que as noites alentejanas não sejam tão monótonas, existem dois observatórios que fazem tours nocturnos como o Observatório do Lago do Alqueva (OLA) em Monsaraz ou no Observatório Dark Sky na Cumeada. Com toda a situação da pandemia, estes lugares não estavam a funcionar mas eu aventurei-me neste tema, tentei a minha sorte e acho que até fui bem sucedido!

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

Primeira experiência de viagem após a pandemia

As duas noites passadas em Monsaraz coincidiram com a minha primeira experiência em viagem após o levantamento do estado de emergência gerado pelo Covid-19. A verdade, é que me senti muito tranquilo em relação a tudo. Nos alojamentos e restaurantes as pessoas andam sempre de máscara e desinfectantes por todo o lado tal e senti um imenso respeito de toda a gente quanto às normas de segurança. É também de salientar que soube bem em muito tempo poder andar no meu próprio país e ouvir apenas um língua na rua: o bom português.

Quanto à viagem em si, foi muito bom voltar a um lugar onde já tinha sido feliz e ver que tudo continua igual! Podia ter abrangido mais o meu raio de acção nesta zona mas preferia fazer um roteiro com mais calma e relaxar sempre que pudesse. Quem visita Monsaraz acaba por passar muitas vezes em Reguengos de Monsaraz para ir à Herdade do Esporão experimentar alguns dos vinhos da região ou ir a São Pedro do Corval conhecer o maior centro oleiro de Portugal.

Após duas noites e um dia intenso de passeios, restava-me dizer “até já” porque mais cedo ou mais tarde estarei de volta a Monsaraz. Por agora seguia novamente pela estrada alentajana até à Aldeia da Luz, o lugar mais afectado pela barragem de Alqueva.

Monsaraz, uma viagem no tempo_Num Postal

GOSTARAM DESTE ARTIGO? PARTILHEM NAS REDES SOCIAIS

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler