7ª ETAPA DO TRILHO DOS PESCADORES, DA ARRIFANA À CARRAPATEIRA

A maior surpresa da Costa Vicentina, uma praia bem apropriada para os tempos de Covid-19 e uma igreja que se transforma numa varanda para o pôr-do-sol

PUBLICADO A 14 DE OUTUBRO DE 2020 | VIAGEM A 3 DE SETEMBRO DE 2020

Estava de volta ao Trilho dos Pescadores mas não sem me livrar de um troço do percurso no Caminho Histórico. Nesta dia ia voltar a poder contemplar o mar numa das etapas que mais gostei de fazer, desta vez até à Carrapateira.

O percurso começou com a entrada num pinhal até chegar à Praia da Pedra da Agulha onde já dá para ver a Praia da Bordeira ao fundo. Por um lado era bom saber que a praia estava assim tão perto mas isso não foi bem isso que aconteceu… À medida que ia seguindo, o percurso desviava-se mais para dentro, criando uma maior distância entre o ponto onde estava e o destino final… Eu podia ter improvisado e aproveitado a maré baixa para fazer o percurso todo pela praia mas como não conhecia aquela zona preferi não arriscar.

Por ter seguido o percurso certo, andei demasiado para dentro até chegar ao Monte Novo onde voltei a apanhar o Trilho dos Pescadores. Logo que entrei nesta segunda parte do caminho, o percurso ficou mais agradável, voltei a ter o mar como plano de fundo e apanhei pelo meio um marco geodésico que me deu uma das melhores vistas desta viagem.

Por fim, restava seguir a costa até à Praia da Bordeira onde temos duas opções de percurso: dar a volta à praia ou seguir pela mesma. Nem pensei duas vezes! Entrei praia adentro e soube muito bem ter aquela sensação de molhar os pés depois de uma caminhada de 20 km.

7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal

Praia da Bordeira

Assim que cheguei só queria “estacionar” para poder ficar o resto do dia nesta praia. Fui até ao meu alojamento e não podia ter escolhido melhor sítio para ficar. Geralmente não gosto muito de falar disto mas depois de ter ficado na Casa da Estela é impossível ficar indiferente à forma como fui tratado! Primeiro a Estela ofereceu-me um copinho de vinho do Porto para me dar as boas-vindas, tinha um lanche preparado para mim (que usei para o pequeno-almoço), tinha todo um corredor com comida, água, café, sumos e chás para usar à vontade e ainda se ofereceu para lavar a minha roupa. Dito isto já sabem onde vão ficar quando forem à Carrapateira…

Voltando à Praia da Bordeira, foi das que mais me impressionou pelo extenso areal. Aqui há espaço para toda a gente e de certeza que não há melhor praia para passar o tempo em época de Covid-19. Desta vez acedi à praia pelo longo passadiço a partir do qual temos uma percepção global da imensa areia ali ao nosso dispôr. É sem dúvida, uma das minhas praias preferidas da Costa Vicentina.

7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal

Carrapateira

Além de ter sido muito bem tratado nesta pequena vila, fiquei muito surpreendido com as características da mesma. Entretanto, como sabia que não ia ter grande hipótese de ver o pôr-do-sol a partir da Praia da Bordeira, aproveitei esse momento para visitar a Carrapateira.

A certa altura, a vila fica com umas cores brutais! A igreja assenta numa antiga fortificação de 4 pontas e dali temos uma imagem super reconfortante de fim de tarde. Se de um lado temos o sol a pôr-se por trás dos montes, do outro está a Praia da Bordeira ao longe. Estava um dia incrível e não podia pedir mais! Faltava apenas uma etapa e já me sentia bastante grato por tudo o que tinha atravessado até aquele momento.

7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal
7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal

A Carrapateira ficará sempre num cantinho especial desta viagem. Aqui encontrei um conforto diferente que estava a precisar antes de chegar ao destino final. Nesta terra de pescadores, o turismo veio para ficar mas não sei se foi por causa da Covid-19 que achei este lugar com um ambiente muito familiar tal como tinha encontrado em Odeceixe.

Gostei também do facto de haver todo um percurso na Carrapateira desde a vila até à Praia do Amado e também inclui o Museu da Terra e do Mar que retrata a vida na pesca e na agricultura das suas gentes.

O mais impressionante de tudo isto é estar perto do fim desta caminhada e ainda conseguir surpreender-me em cada lugar que passo. O nosso país pode ser pequenino mas tem uma diversidade tão grande que nem sempre nos apercebemos da sorte que temos por ter tudo aqui tão perto. Obrigado à Estela e à sua terra por me terem acolhido tão bem!

7ª Etapa do Trilho dos Pescadores, da Arrifana à Carrapateira_Num Postal

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler