BELO HORIZONTE,
A GENUINIDADE DO INTERIOR

A capital dos botecos e bares, um horizonte que é mesmo belo e o estádio do 7-1 da Copa do Mundo 2014

PUBLICADO A 27 DE JANEIRO DE 2020 | VIAGEM DE 29 A 30 DE JULHO DE 2017

Terceira viagem em menos de um mês, desta vez na capital de Minas Gerais. Apesar de Belo Horizonte, ou simplesmente BH (lê-se Be-agá), não ser um lugar muito turístico e tão pouco é daqueles locais de sonho para viajar. Contudo, é uma das capitais de estado mais populosas do Brasil, é o lugar ideal para quem vai ao encontro de roteiros rápidos de baixo custo e porque lá tinhamos um colega nosso do INOV, aproveitamos para visitá-la.

O estado de Minas Gerais é um lugar muito tranquilo, onde as pessoas levam a vida com muito mais leveza e o tempo livre é usado a conviver entre amigos num bar com uma cerveja gelada na mão. Em Belo Horizonte encontramos uma energia diferente e facilmente ficas amigo de alguém que acabas de conhecer num bar. Não é por acaso que BH também é considerada a capital dos bares e botecos, tendo a melhor média do país de estabelecimentos por habitante.

Eramos apenas três pessoas que desde São Paulo nos arriscamos a ir nesta viagem e para lá chegarmos apanhamos um autocarro durante a noite que demorou cerca de 9 horas.

Dia 1, Entre praças e montanhas:

Praça da Liberdade

Assim que deixamos a bagagem em casa do nosso amigo, preparamo-nos para o roteiro que ele tinha organizado para nós. Começamos pela Praça da Liberdade que está entre as mais importantes da cidade. É um lugar que se insere num contexto cultural com muitos espaços em redor com exposições ou que simplesmente é utilizado para a prática desportiva, passear e relaxar perto do coreto ou da fonte luminosa.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Oscar Niemyer deixou também a sua marca nesta cidade e desta praça é possível observar a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, que é a principal de BH e uma das mais importante do estado de Minas Gerais. Do lado oposto, encontra-se o Edifício Niemeyer, de cariz habitacional, apresentado com curvas sinuosas que fazem referência às serras mineiras.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Em seguida, entre as avenidas decoradas com palmeiras e ruas com grande edifícios, saímos em direcção ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti, o principal parque da cidade. É um lugar bem mais antigo que BH e está localizado no coração da cidade, oferecendo um jardim extenso, uma lagoa onde é possível fazer passeios de barco e ali também se encontra um teatro.

Junto ao parque também fica o Palácio das Artes, um centro de produção e divulgação cultural com alguns dos melhores recursos para o desenvolvimento de peças teatrais, concertos ou espéctaculos de dança da América Latina.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Mercado Central

BH já nos dava a ideia que era conhecido como um lugar de festa, com muitos bares e botecos que proporcionam momentos de lazer mas tanto esta cidade como todo o estado é conhecido pela comida mineira que deve ser a mais tradicional do Brasil. Foi por isso que decidimos parar no Mercado Central e ficar por lá até à hora de almoço. Aqui podemos encontrar alguns dos petiscos mais mineiros da cidade. Nós provamos o fígado com jiló que é a maior referência do mercado e ficamos muito satisfeitos. Continuamos algum tempo a conviver com alguns dos locais e ao fim de pouco tempo parecia que já eramos todos amigos de longa data.

Por outro lado, o mercado dispõe de área destinadas a animais, produtos artesanais, roupas, brinquedos, floristas e o próprio mercado com produtos alimentares. Em algumas bancas dão mesmo a experimentar produtos para termos a certeza do que estamos a comprar como aconteceu com os doces de leite e os licores artesanais que trouxemos para São Paulo.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Parque Municipal das Mangabeiras

Da parte da tarde pegamos um uber e fomos até à Serra do Curral, o limite sul da cidade provocado pelos montanhas da região. O Brasil é um país conhecido pelo calor e as suas praias mas a verdade é que o interior é quase todo montanhoso. BH, por exemplo, está a 852 metros de altitude.

Entre estes morros está localizado o bairro das Mangabeiras e outro dos principais parques da cidade, o Parque Municipal das Mangabeiras, num dos pontos mais altos de Belo Horizonte. É um dos melhores lugares para fazer passeios ao ar livre, para conhecer várias espécies de aves ou para fazer qualquer tipo de desporto numa área que dispõe campos para diversas modalidades como basquetebol, ténis ou futsal.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Mirante das Mangabeiras

Do parque seguimos para o Mirante das Mangabeiras. Este é um miradouro onde a partir do qual temos uma visão completa da cidade até ao ponto mais distante que não conseguimos ver e é caso para dizer que de lá conseguimos ter um “Belo Horizonte” da paisagem. Ao mesmo tempo, é o lugar ideal para ver o pôr-do-sol apesar do tempo não ter estado propício para esse efeito.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Praça do Papa

Ainda no bairro das Mangabeiras e com mais um ponto de vista para a cidade, fomos ao encontro da Praça do Papa. O nome da praça substituiu a denominação anterior (Praça Israel Pinheiro) quando o Papa João Paulo II visitou BH e celebrou uma missa para os milhares de visitantes que o foram saudar. A praça contem uma escultura com 24 metros de altura com três chapas de aço que representam a fé em Deus e a sua benção. Ao lado dela está uma cruz que simboliza a cristandade.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

A noite começava a cair e por isso fomos para casa preparar um jantar tipicamente português. De seguida, para continuarmos a sentir o bom espírito mineiro, fomos de bar em bar conhecer os melhores espaços da cidade.

Dia 2, O complexo da Pampulha:

Neste dia, pouco mais havia para fazer e por isso aproveitamos parte da manhã para descansar e recuperar da noite anterior. Como disse no início, BH é uma cidade grande mas com um quotidiano turístico que não está ao nível de outras metrópoles… Quando saímos de casa passamos numa feira que decorre todos os domingos junto ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti. De seguida fomos até ao bairro da Pampulha, na zona Norte da cidade, com alguns pontos de interesse ao redor da Lagoa da Pampulha.

Lagoa da Pampulha

A lagoa faz parte de um complexo de obras arquitectónicas concebidas por Oscar Niemeyer e assim que chegamos vimos ao longe o Mineirão. O estádio de futebol da equipa do Cruzeiro, é famoso por ter sido um dos palcos do Mundial de Futebol de 2014 onde o Brasil perdeu 7-1 na meia-final contra a Alemanha.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Igreja de São Francisco de Assis

Foi o primeiro lugar que visitamos: um espaço moderno que é um dos ícones da cidade utilizado para promoção da mesma. Uma igreja com linhas curvas que atraem os mais curiosos mas como não foi bem recebida pela cidade acabou por estar fechada durante muitos anos. Actualmente, é uma das principais atracções da Pampulha e de BH.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Parque de Diversões

Ao lado da igreja temos um Parque de Diversões onde nos voltamos a sentir umas crianças felizes. Andamos em todas as diversões que conseguimos e aproveitamos a roda gigante para termos outra perspectiva da lagoa e do resto do bairro.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Casa do Baile

A certa altura da nossa tarde muito tranquila, fomos à Casa do Baile, um centro de exposições ligado ao urbanismo, arquitectura e design. Localizada junto às margens da Lago da Pampulha numa pequena ilha artificial, o edifício era originalmente um salão de festas com danças populares. Devemos ter apanhado a inauguração de alguma coisa porque tivemos direito a uma sunset party com DJ enquanto a noite ia caindo na cidade.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal
Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

Entretanto voltamos à Praça da Liberdade para visitarmos o Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) antes de regressarmos ao terminal rodoviário. Este tipo de edifícios pertencem ao Banco do Brasil e são museus de arte moderna e contemporânea que abrigam exposições temporárias e estão espalhados por todas as grandes cidades do país.

Foi um fim-de-semana bem passado e conseguimos fazer praticamente tudo o que queriamos. Eventualmente com mais um dia aproveitavamos para descobrir mais sobre a Pampulha, nomeadamente em visitar o Parque Ecológico da Pampulha, a Casa Jucelino Kubitschek e o Museu de Arte da Pampulha. É mesmo possível comprar um ingresso e fazer um tour (o Retro Tour) que passa por todos estes pontos da lagoa.

BH é uma cidade que nos conquista pela forma simples das pessoas levarem a vida e rapidamente nos apercebemos disso pela simpatia dos habitantes locais. Para além disso são muito hospitaleiros, atenciosos e nunca esperam nada em troca para além da boa vontade com que se entregam aos outros.

Enquanto estava em São Paulo, ouvia muita gente que passava a vida a ir a Belo Horizonte e agora percebo porquê. A mistura de grande capital com o jeito de vila do interior torna a sua adaptação à cidade muito mais fácil e isso é meio caminho para conquistar os seus visitantes.

Belo Horizonte_a genuinidade do interior_Num Postal

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler