BÉRGAMO,
UMA PASSAGEM PELO TEMPO

Uma cidade que se distingue por duas épocas diferentes, uma capela que se sobressai de uma basílica e um funicular ao som de Jingle Bells

PUBLICADO A 12 DE JANEIRO DE 2022 | VIAGEM DE 29 A 30 DE OUTUBRO DE 2021

Este foi o ano dos 30 e por isso tinha de celebrar esse feito. Com o mês de dezembro a aproximar-se, pensei ir aos desertos do Chile ou ver as auroras boreais em Tromso, na Noruega, mas a Covid-19 não deixou… Acabei por ir para o plano G embarcando numa viagem que me ia levar até Viena só que a pandemia impôs ali mais um travão e fiquei apenas no Norte de Itália. De qualquer forma, ia sempre começar em Bérgamo.

Esta cidade é uma autêntica sombra de Milão. O normal é as pessoas passarem um dia inteiro em Bérgamo e voltarem para a capital da moda antes de anoitecer… Não sei porquê mas tinha muita curiosidade nesta cidade e como tal decidi ficar por lá a passar a noite!

Partindo de Lisboa, cheguei ao centro da cidade ao fim da tarde, que é como quem diz por volta das 15h… A primeira imagem que tive quando cheguei foram as montanhas cobertas de neve que parece só existirem nos filmes e fiquei completamente encantado! Achei que era logo um bom presságio para a viagem.

Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-10

Cidade Alta

Bérgamo é daqueles lugares onde o turismo massificado não está muito presente e por isso as opções de alojamento não são muito favoráveis para o meu estilo de viagem (fica já a dica)… A melhor opção que encontrei foi uma guesthouse perto da estação de comboios e a Marta, a anfitriã, deu-me logo muitas dicas como o que podia fazer quando estava quase a anoitecer… “Se fores à Cidade Alta com o tempo que está, és capaz de apanhar o pôr-do-sol que vale muito a pena”, disse ela…

Ora bem, Bérgamo está dividido em duas partes… A Cidade Baixa é um lugar mais frequentado pela população e onde tudo acontece, com traços de história que se vão misturando com alguma modernidade, com ruas muito organizadas e onde se localizam os principais pontos comerciais. Por outro lado, a Cidade Alta é muito distinta e aqui preservam-se os principais costumes desta região no interior da muralha antiga. São dois lugares de épocas muito diferentes mas que se complementam muito bem um com o outro.

Antes que o sol fugisse, subi a principal avenida da cidade, a Viale Papa Giovanni XXIII, até ao funicular que transporta os seus passageiros até à Cidade Alta. O tempo que demora é igual a cantar o Jingle Bells tal como nos comprovava a playlist do nosso motorista…

Saí do funicular e restava-me ir até Poente em busca do sol. Acho que tive muita sorte porque o céu limpo mostrou-me uma cidade muito fotogénica! Estava tão impressionado que nem dava conta dos 0º naquela altura do dia…

Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-1
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-2
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-4
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-5
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-6
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-3
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-7
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-8
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-9
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-11
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-12
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-13
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-14

O pórtico da cidade

Viajar no Inverno é sinal de frio e dias muito curtos. Ainda consegui dar pequenas voltas pela cidade baixa, que tirando uma Igreja ou outra não tem assim nada que se sobressaia… Com a noite a chegar, reinam os mercados de Natal e agora parece que é moda as rodas gigantes. Mas nem era isso que mais me interessava e então recolhi aos meus aposentos para descansar e acordar cedo no dia seguinte.

E que raio de ideia! Saio do alojamento com -2º mas por sorte está um sol radiante que dava para estar confortável… Sigo novamente para a Cidade Alta para ver o que me esperava, não sem antes tomar um chocolate quente pela manhã, uma tradição que decidi manter todos os dias ao longo desta viagem.

Antes de subir até à Cidade Alta, passo novamente pela Viale Papa Giovanni XXIII onde está o coração da cidade marcado pela Porta Nuova, um pórtico definido por dois edifícios iguais de estilo neoclássico que estão muito bem acompanhados pela Torre dei Caduti ali perto. Ainda fiz um desvio para ter outra percepção de entrada no centro histórico a partir da Porta San Giacomo e mesmo durante o dia a paisagem continua deslumbrante!

Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-15
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-16
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-17

As piazzas e igrejas

Continuo até à Piazza Mercato delle Scarpe onde no dia anterior tinha saído no funicular e a partir daqui é andar sem rumo… Esta parte da cidade vale claramente pela paisagem em redor e pelos edifícios particulares que nos fazem recuar até ao tempo da Idade Média. Entre as várias ruelas, somos abençoados por praças muito singulares, providas de alguns dos edifícios mais importantes do centro histórico.

A Piazza Vechia é talvez uma das áreas principais da cidade alta só que na altura em que cheguei estava demasiado tranquila. A Biblioteca Pública e a torre Campanone são os lugares mais marcantes pelo tipo de construção que apresentam em relação aos edifícios envolventes.

Separada por um conjunto de arcadas, está a Piazza Duomo com muitos menos expressão e com dois dos edifícios mais emblemáticos da cidade muralhada. De um lado está a Basílica Santa Maria Maggiore que porventura é sempre confundida pelos incríveis detalhes da Capela Colleoni. Esta igreja encontra-se implantada de tal forma que só é possível acedermos ao interior pelas laterais onde também está uma fachada muito bem ornamentada que só dá acesso à capela. No entanto, entrar numa ou outra é vivermos uma experiência brutal! Na  igreja ainda fiquei sentado algum tempo a admirar os frescos que juntamente com os trabalhos em madeira e talha dourada, tornam este templo como um dos mais bonitos que vi em Itália.

Do outro lado da rua, com menos expressão e igualmente bonita, está a Catedral de Bérgamo. É um edifício enganador porque nem se parece com uma igreja mas basta entrar para perceber o contexto do espaço. Aqui, não sei se é pura coincidência mas achei um facto curioso: tanto a Catedral como a Basílica têm um pavimento em xadrez muito idêntico.

Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-18
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-18
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-20
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-22
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-24
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-23
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-25
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-31
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-26
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-28
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-27
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-29
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-30
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-32
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-33
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-34
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-35
Em seguida dei mais uma volta por aqui e cheguei à Piazzetta Luigi Angelini que se encontra à sombra da Torre del Gombito ou até à Piazza Lorenzo Mascheroni que se identifica pela Torre della Campanella com o seu relógio. Aqui perto encontra-se mais uma das entradas do centro histórico, a Porta San Alessandro, onde se tem uma das melhores vistas para os alpes italianos.
Felizmente dei uma oportunidade a esta cidade que superou todas as expectativas! Pequena, hospitaleira e com traços muito próprios, nas ruas e nas suas gentes, mas o tempo estava a escassear e então acabei por não me demorar mais em Bérgamo… Ainda comi uma deliciosa lasanha enquanto esperava pelo funicular para descer até à cidade e apanhar um comboio até Verona. O dia estava bom demais e de certeza que o pôr-do-sol prometia naquelas bandas!
Bérgamo, uma passagem pelo tempo_Num Postal-21

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler