GENT,
AS TRÊS TORRES

Toda a gente anda como quer, o dragão que protege a cidade e um canal que é o verdadeiro cartão postal

PUBLICADO A 16 DE MARÇO DE 2020 | VIAGEM DE 14 DE AGOSTO DE 2018

Depois de ter passado por Bruges Antuérpia e ter tido tempo para visitar a minha base na viagem que fiz pela Bélgica, a cidade de Bruxelas, só me faltava ver mais um destino neste país, a verdadeira pérola da Flandres: Gent/Gante/Ghent/Gand/ ou como quiserem chamar (eu prefiro a primeira…). Aqui também não sabia muito bem o que esperar mas no hostel onde estava só me disseram maravilhas e assim ganhava uma motivação extra!

Gent é um lugar com mais de 1000 anos de história e ao mesmo tempo preserva um ambiente muito jovem devido ao elevado número de estudantes que todos os anos ocupam 1/5 da população da cidade. Além disso é uma cidade portuária com um carácter industrial tremendo que a tornou uma das mais ricas da Europa. Muitas tradições mantiveram-se desde sempre e, por consequência, a cidade tornou-se um museu medieval a céu aberto tal é o excelente estado de preservação das principais referências que dão vida à região.

A partir de Bruxelas, a viagem para Gent seria a mais pequena (e a mais barata). Assim como fiz para outras cidades, apanhei o comboio que ao fim-de-semana tem 50% de desconto em todas as viagens e foi por isso decidi deixar Gent para o fim (para poupar nas outras cidades). Na estação de comboios Gent-Sint-Pieters é possível apanhar um eléctrico que custa 3€ até ao centro histórico, é isso ou andar cerca de 30 minutos a pé que foi que fiz à espera de ser surpreendido.

Sint-Niklaaskerk

(Igreja de São Nicolau)

Esta é a primeira imagem que temos do centro histórico de Gent. É um edificio imponente que mete muito respeito e possui uma escala enorme quando comparado com os edifícios à volta. Não entrei no interior da igreja mas este é um dos edifícios com uma das torres que apelidam Gent com a “cidade das três torres”. De frente para a igreja fica a praça Korenmarkt, um antigo mercado de cereais que, actualmente, é bastante movimentada e tem algumas opções de restaurantes.

Gent, as três torres_Num Postal

Graslei e Korenlei

Da igreja segui directamente para as margens do rio Lys, o cartão de postal de Gent. Mesmo com o dia medonho como eu apanhei, é impossível ficar indiferente aquele que para mim é o lugar mais bonito da cidade. Toda a composição do canal com as ruas e os edifícios parece perfeita e depois as margens são pedonais (como eu gosto muito!).

O canal divide as ruas de Graslei e Korenlei que compõem as duas margens do rio. Para atravessar até à margem oposto há a opção de ir pela Sint-Michielsbrug ou a Gransburg. Ainda fiquei algum tempo naquela zona a tirar fotografias e a apreciar todo aquele contexto.

Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal

Gravensteen

Este castelo medieval com densas paredes em pedra, é uma das referências da cidade. Como estava em modo poupança, decidi não entrar em lugares pagos (como este em que cobravam 6€ de entrada e não tinha acesso a todos os espaços) mas do exterior já para ter uma noção de como é impactante. Esta fortaleza já foi a residência dos condes de Flandres, uma fábrica de algodão e agora delicia a curiosidade dos turistas.

Gent, as três torres_Num Postal

Patershol

Este é um dos bairros mais castiços da cidade onde as ruas são estreitas e muito calmas, sem qualquer tipo de movimento… O seu ar genuíno transforma-o numa cidade dentro da própria cidade! Aqui podemos viver como se estivéssemos de volta à Idade Média e também podemos encontrar os melhores cafés e restaurantes para comer.

Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal

Vrijdagmarkt

(Mercado de sexta-feira)

Esta praça é uma das mais antigas da cidade e aqui acontece um mercado todas as sextas-feiras (o nome não é por acaso…). No meio da praça está a estátua de Jacob van Artevelde, um herói nacional que desfez o boicote às importações de lã inglesa durante a Guerra dos Cem Anos entre Inglaterra e França no século XIV, estando por isso a apontar para terras de sua majestade.

Gent, as três torres_Num Postal

Rua dos Grafitis

Da praça segui até à Rua dos Grafitis que como o nome indica está totalmente preenchida com desenhos coloridos nas paredes. A rua atravessa pelo meio de um quarteirão e faz lembrar a Vila Madalena em São Paulo mas a uma escala mais pequena.

Stadshal

Estava de volta ao centro e depois de passar pelo Stadhuis (um palácio renascentista que representa a câmara municipal), deparei-me com uma cobertura um pouco estranha… Estou a falar do Stadshal entre o Campanário a Igreja de São Nicolau. Dá que pensar o que aquilo está ali a fazer e com que propósito foi planeado… Isto não é nada mais que uma cobertura de apoio ao espaço público que tanto serve para as carroças de cavalo como para as feiras que ali possam decorrer. Do lado desta cobertura está um jardim que muitos pessoas aproveitam para relaxar e é servido por uma série de restaurantes.

Gent, as três torres_Num Postal

Het Belfort van Gent

(Campanário de Gent)

Esta é a segunda torre depois da Igreja de São Nicolau. Ao longo do tempo serviu como torre de vigia e torre sineira para anunciar as horas do dia. Actualmente, os seus 91 metros de altura tornam-no o campanário mais alto da Bélgica que pode ser visitado por qualquer pessoa. Não entrei porque a entrada era paga mas agora que penso nisso arrependo-me bastante… Ao entrar é possível subir ao topo onde se tem uma vista geral de toda a cidade.

Ainda no ponto mais alto está a estátua de um dragão em ouro que dizem ser o guardião da cidade. Reza a história que o dragão não protegia somente a cidade como também defendia o campanário e por isso nunca aconteceu nenhuma desgraça ao edifício. Mas as histórias valem o que valem… Também se diz que o dragão é uma peça que foi roubada à cidade rival de Bruges e assim ficamos sem saber o que pensar…

Gent, as três torres_Num Postal

Sint-Baafskathedraal

(Catedral de São Bavão)

A terceira e última torre é a da Catedral de São Bavão, um edifício gótico que é tão ou mais imponente que as outras duas torres. A catedral impressiona pela sua construção ou o grande Retábulo de Gent do pintor Jan van Eyck mas o que mais me chamou a atenção foi quando cheguei ao deambulatório e vi um esqueleto suspenso daquilo que eu penso ser uma baleia. Quem nunca…

Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal

Passeio pelos canais

Gent é uma cidade muito pequena ou pelo menos com poucos pontos de interesse, o que não quer dizer que seja mau… O que há para fazer é bem interessante mas depois de almoço já não tinha muito mais lugares para onde ir… Foi por isso que decidi fazer um passeio de barco. Geralmente gosto de fazer os meus roteiros a pé mas tal como fiz em Bruges, também aqui queria ter outra perspectiva da cidade.

Os barcos saem junto à Vleeshuisbrug, a ponte que faz a ligação do centro com o Castelo Gravensteen. Existem barcos a toda a hora, a visita demora entre 30 a 45 minutos e ainda deu para ver lugares que se não fosse desta forma não iria conseguir alcançar.

Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal
Gent, as três torres_Num Postal

Depois do passeio de barco, dei uma última volta pela cidade e desta vez apanhei o eléctrico até à estação… Gent é uma cidade pequena e além disso as atracções principais estão concentradas muito próximas umas das outras. Assim é fácil ver a cidade num dia (ou numa manhã) e retornar de seguida para outro lugar.

Achei Gent um lugar espectacular! De tudo o que fiz só tive pena de não ter passado uma noite na cidade para ver como é o ambiente… Quanto ao resto, adorei o facto das pessoas andarem na rua em cima da estrada sem quererem saber se estão a importunar os transportes que lá passam, no passeio de barco muitas vezes parecia que estava numa mini-Amesterdão, as três torres são incríveis e por isto e muito mais é um lugar que aconselho a sua visita.

Gent, as três torres_Num Postal

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler