HELSÍNQUIA, O PORTAL DA MODA NÓRDICA

A catedral despida de ornamentos, o refúgio natural no meio do Báltico e uma cultura que integra o design na identidade local

PUBLICADO A 4 DE MAIO DE 2020 | VIAGEM DE 30 A 31 DE AGOSTO DE 2019

Após um longo período em que estive no Brasil e consegui visitar muitos dos lugares que esse país tem para oferecer, assumi um compromisso para comigo de que durante um ano e meio apenas ia viajar pela Europa. A certa altura da minha vida reflecti sobre as minhas viagens e cheguei à conclusão que conhecia melhor o Brasil que o continente europeu. Aliado ao desejo de querer fazer algo parecido com um interrail, embarquei numa viagem de 17 dias com uma amiga que também tinhas as mesmas ambições que eu e apesar de termos começado em Helsínquia, o nosso objectivo eram os países do Báltico: a Estónia, Letónia, Lituânia e ainda a  Polónia.

Helsínquia é uma cidade muito pequena e por isso achamos que era o lugar ideal para começarmos a viagem de uma forma tranquila. Apesar de ser a capital da Finlândia, é um lugar muito sossegado em que rapidamente chegamos a qualquer lugar a partir do centro histórico. É um país independente que ao longo da sua história passou por períodos com a ocupação sueca e mais tarde receberam as visitas dos russos. Estas influências são visíveis em alguns dos seus edifícios antigos, nomeadamente nas igrejas.

O facto de termos escolhido Helsínquia para iniciar a viagem, deveu-se também ao facto de ser um lugar para o qual conseguimos obter voos directos desde Lisboa. A viagem tem uma duração de 4h35m e o voo saiu por volta das 23h15 do Aeroporto Humberto Delgado. Foi uma hora óptima porque quando chegamos a Helsínquia já era de manhã e tivemos toda uma noite para descansar, não perdendo tempo de viagem.

Dia 1, O início de uma grande aventura:

O aeroporto ainda é um pouco deslocado do centro mas são muitas as opções que nos levam até à cidade. Utilizamos o comboio que levou menos e meia-hora até à Estação Central de Helsínquia. Fomos recebidos com um tempo muito escuro (eram umas 6h da manhã) e seguimos directamente para o nosso hostel para dormirmos mais umas horas antes de começarmos o nosso roteiro.

Ao sair da estação, fomos pela Mannerheimintie, uma das ruas principais da cidade e a sua avenida mais larga. Era muito cedo mas já ia havendo algum movimento pela ruas.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Senaatintori

(Praça do Senado)

Pouco antes de hora de almoço saímos do hostel em direcção à Praça do Senado onde começamos o Free Walking Tour pelas ruas da cidade. Este ponto de encontro é também a principal referência da capital finlandesa que nos aparece nos motores de busca da internet. É dos lugares mais visitados pelos turistas naquela cidade, quiçá do país, onde em seu redor encontramos o edifício central da Universidade de Helsínquia e o Palácio do Conselho de Estado. De qualquer forma, o maior destaque vai para a Catedral de Helsínquia que, pela sua cor branca e a cúpula verde, se sobressai tanto naquela praça como de qualquer outro miradouro em que tenhamos uma vista para a capital.

Por outro lado, esta praça é também o principal palco para alguns eventos como concertos, exposições de arte, entre outros. Felizmente tivemos a sorte de apanhar o recinto livre mas foi por pouco tempo dado que estavam a iniciar os preparativos para uma festa de final de Verão com um palco grande e várias tendas destinadas a comércio local.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Havis Amanda

A parte boa dos tours é que em pouco tempo consegues visitar muitos dos pontos mais importantes das cidades e ainda aprender um pouco de história que de outra forma não seria possível. Por exemplo, algo que não sabia sobre o país era que o sueco era uma língua oficial assim como o desporto-rei é o hóquei no gelo.

E por falar em hóquei, este desporto está muito relacionado com a Havis Amanda que seguia como a nossa próxima paragem. Esta estátua no meio de uma fonte, é um dos principais pontos de encontro para muitas celebrações na cidade como são as conquistas de hóquei, no dia 1 de Maio há sempre uma concentração de estudantes que se apoderam do local e foi também ali que os finlandeses celebraram a conquista do Festival da Eurovisão em 2006 com a música Hard Rock Hallelujah dos Lordi.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Esplanadi

A fonte onde está Havis Amanda representa o início da Praça das Esplanadas, um jardim no centro da cidade que só termina na intercepção com a Mannerheimintie. No centro do parque está uma estátua de Johan Ludwig Runeberg, um poeta finlandês que é o autor do Hino Nacional da Finlândia. A título de curiosidade, os estónios gostaram tanto da melodia proposta que acabaram por copiar os finlandeses, embora com outra letra.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Biblioteca da Universidade de Helsínquia

Este espaço pode acabar por passar despercebido mas felizmente foi algo que tivemos a oportunidade de visitar enquanto estávamos no tour. Uma biblioteca com linhas contemporâneas que foi planeada para quando Helsínquia foi a Capital Mundial do Design em 2012. Aliás, Helsínquia é mesmo uma cidade em que o design e a moda fazem parte da identidade do lugar. A cidade tem mesmo um bairro dedicado ao design e alguns eventos como a Semana do Design de Helsínquia no Outono e a Noite das Artes na segunda quinzena da agosto. A juntar a toda esta tradição é de destacar o arquitecto e designer Alvar Aalto que é um dos nomes mais conceituados do país e bastante reconhecido a nível internacional.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Catedral de Helsínquia

Voltamos à principal Catedral da cidade onde tivemos a possibilidade de visitar o seu interior. A igreja é de origem luterana e por isso é totalmente despida de ornamentos, tanto no interior como no exterior. Todas as igrejas luteranas apresentam este registo para não desviar a atenção dos crentes aquando dos seus momentos de oração, apresentando assim paredes brancas e um enorme vazio decorativo.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Casa das Propriedades e Banco da Finlândia

Nas traseiras da Catedral, estão frente-a-frente dois dos edifícios mais emblemáticos da cidade: o Banco da Finlândia e a Casa das Propriedades. O Banco da Finlândia foi fundado em Turku e levado mais tarde para Helsínquia que o tornou o quarto banco central mais antigo do mundo. A Casa das Propriedades é um edifício que sempre esteve associado ao governo da cidade. Actualmente tem um uso mais secundário destinado a local para reuniões e outros eventos oficiais da República da Finlândia.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Love Bridge

Como tem sido hábito em muitas cidades da Europa, Helsínquia também já tem a sua Love Bridge com muitos cadeados que espalham a mensagem de amor dos casais que por ali passam.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Catedral de Uspenski

Tal como a Catedral de Helsínquia, também a Catedral de Uspenski é considerada um dos pontos mais elevados da cidade. Do exterior da catedral é mesmo possível termos um miradouro que faz o contacto visual entre as duas igrejas. Esta é a maior igreja ortodoxa da Europa Ocidental e um dos maiores exemplos da influência russa na capital finlandesa. Ao contrário de outras igrejas cristãs, o espaço interior é completamente diferente, sendo organizado apenas com um altar e um espaço amplo para circulação.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Market Square

O tour estava a acabar e não podíamos pedir melhor lugar que o Mercado junto ao mar que para além de muitos produtos artesanais tem espaços dedicados à comida tradicional finlandesa. Basicamente, é feita uma distinção entre o que é comida (tendas laranjas) e o que não é (tendas brancas). Os principais ingredientes usados no menu finlandês é o peixe e a batata com principal destaque para as várias receitas de salmão que são deliciosas.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Monumento a Sibelius

Helsínquia é uma cidade pequena em que o uso de transporte nem sempre é necessário, tal é a facilidade que existe em chegarmos aos lugares. No entanto, a próxima paragem requeria andarmos alguns quilómetros e por isso aproveitamos para verificar se o sistema de transportes era viável e não nos arrependemos.

Situado no Parque Sibelius, deslocamo-nos até ao Monumento com o mesmo nome que pretende homenagear o compositor finlandês Jean Sibelius. A esculturas tubulares representam um órgão, instrumento ao qual o artista se dedicava. Actualmente, esta homenagem tornou-se um dos pontos virais da cidade que todos querem visitar.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Temppeliaukio Kirkko

Ao abandonar o parque fomos sempre junto ao mar enquanto podíamos até termos de nos desviar para o interior da cidade para chegarmos a Temppeliaukio Kirkko. Esta é uma igreja construída no interior de uma pedreira de granito com paredes muito naturais. A única construção feita foi ao nível da entrada, revestimentos e da cobertura. As suas paredes de pedra tornaram este edifício um exemplo de qualidade acústica e por isso a igreja é também palco de concertos e outros eventos.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Kamppi Chapel

(Capela do Silêncio)

Esta era a última paragem antes de um merecido descanso. Curiosamente num dos espaços mais agitados da cidade, na Praça Narinkka, temos de um lado um centro comercial onde há grande agitação com tudo o que está associado aquele espaço e do outro um dos lugares mais tranquilos da cidade. A capela funciona como um refúgio para quem lá passa e não se sente nada do que se passa no exterior. Neste lugar as fotografias são proibidas e esta medida ajuda a que este espaço cumpra na sua plenitude a função espiritual.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Vida Nocturna

O dia foi bastante agitado e por isso passamos uma boa parte da tarde a descansar no hostel antes de irmos jantar e dar uma volta pela cidade. Não sei se era por ser uma sexta-feira à noite e por estar bom tempo mas as ruas estavam bastante agitadas, as pessoas iam com amigos para os parques e esplanadas e havia muita animação de música clássica nas ruas.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Dia 2, Um outro porto:

Depois de um primeiro dia a descobrir o centro da cidade, decidimos ir até outros portos, literalmente falando. Como tenho vindo a referir, Helsínquia é uma cidade pequena e por isso alargamos um pouco mais dos nossos horizontes até à Fortaleza de Suomenlinna.

Fortaleza de Suomenlinna

A fortaleza situa-se na Ilha de Suomenlinna que está a cerca de 15 minutos de ferry a partir da Market Square em Helsínquia. A fortaleza foi estabelecida no período da ocupação sueca, em 1748, tendo por isso sido considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO em 1991. Apesar de serem várias as ocupações que a ilha oferece como os museus, igrejas ou até mesmo a visita a um submarino, este é um espaço muito procurado para festas, casamentos ou idas à praia para celebrar uma total harmonia com a natureza que ali podemos encontrar… Mas nem só de turismo vive a ilha e são alguns os habitantes que se aproveitaram das antigas casas para se instalarem naquele lugar.

Mesmo que não seja um lugar muito grande, existe muita coisa para ver embora tenhamos disfrutado mais do espaço natural que dos museus (que ainda por cima se pagam para entrar). Ainda estivemos entre duas a três horas a descobrir a ilha com a ajuda de um mapa (que está disponível à saída do barco) com os principais lugares a visitar e é sempre um bom auxiliar para nos orientarmos.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

A caminhada não foi muito intensa mas deu-nos muita fome e acabamos por almoçar na ilha numas das muitas opções de cafés e restaurantes (e ainda tem um supermercado). Os barcos saem da ilha de 20 em 20 minutos e foi incrível chegar com uma panorâmica da cidade onde se sobressai naturalmente a Catedral de Helsínquia.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Jardim Botânico Kaisaniemi

Ao voltarmos a terra, faltava-nos conhecer o Jardim Botânico que apesar de ser um espaço de visita que atrai alguns turistas, é também um lugar de pesquisa que está associado à Universidade de Helsínquia. É o jardim científico mais antigo do país onde estão instaladas mais de 800 espécies de plantas.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Praça Ferroviária

Seguindo em direcção ao hostel, passamos por um largo enorme junto à estação de comboios: a Praça Ferroviária. Ao redor da praça é possível ainda encontrar o Teatro Nacional e do lado oposto o Ateneum, um museu de arte clássica.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Johanneksenpuisto

Ou se quisermos, a Igreja de S. João, é mais uma igreja luterana que destaca pela suas grandes torres e o seu revestimento em tijolo. Nesta altura já tinhamos dado saída do nosso hostel e a nossa estadia por terras finlandesas estava quase a terminar.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

A despedida

Era altura de dizer adeus em direcção à cidade de Talin. Para tal, apanhamos um barco que por norma demora cerca de duas horas mas o nosso (não sei porquê) demorou três horas e meia. Os barcos são autênticos cruzeiros que possuem restaurantes, lojas, bares e são muito agitados. Nós optamos pela companhia Tallink Silja mas existem outras como a Eckerö Line, Linda Line Express e Viking Line que também fazem a travessia.

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal
Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

Helsínquia ficava para trás como o primeiro destino desta grande viagem. A cidade tornou-se uma bela surpresa pela sua tranquilidade que nem parece a de uma capital europeia. Além disso, é um lugar que transpira muita cultura, onde a natureza e o design tentam estar muito presentes na vida das pessoas. A segurança também é algo surpreendente! A cidade é tão calma que é normal ver crianças com menos de 10 anos a brincar sozinhas na rua. Geralmente é sempre um ou dois adultos que estão num parque a cuidarem de vinte crianças que lá possam estar…

Os dois dias passados na cidade foram mais do que suficientes embora no mesmo período pudesse ter estado em mais lugares. Para isso, talvez possa acrescentar mais um dia ao roteiro para ir a pontos mais afastados da cidade. É o caso de Seurasaari, uma ilha à qual se acede por uma ponte pedonal e que contempla um museu a céu aberto com o intuito de mostrar aos seus visitantes um pouco da cultura e tradições antigas do país. Também o Museu Nacional da Finlândia é mais uma opção para quem quiser saber mais sobre a história do país.

No entanto, as primeiras impressões não podiam ser melhores e desde já ganhávamos uma motivação extra para os próximos lugares que ainda estariam por aparecer ao longo desta grande viagem!

Helsínquia, o portal da moda nórdica_Num Postal

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler