RIO DE JANEIRO,
A CIDADE MARAVILHOSA

Um regresso mais que anunciado, uma viagem abençoada (pela chuva) e a procura constante pela natureza

PUBLICADO A 7 DE JANEIRO DE 2020 | VIAGEM DE 21 A 23 DE ABRIL DE 2017

Depois do Carnaval, o regresso ao Rio de Janeiro era algo mais que anunciado. Não porque da primeira vez nos faltou bastante coisa por fazer mas sobretudo porque aquela cidade é um dos lugares mais bonitos do mundo e teríamos obrigatoriamente de voltar.

Uma semana depois Florianópolis, apanhamos um fim-de-semana prolongado graças ao feriado do Dia de Tiradentes (21 de Abril, que neste ano foi uma sexta-feira). É uma data comemorada em memória de José da Silva Xavier, mais conhecido por Tiradentes (o nome advém da sua profissão de dentista), considerado um herói nacional que lutou pela independência de Minas Gerais perante o domínio dos portugueses.

Voltamos a sair de São Paulo mais uma vez de autocarro e seguimos durante a noite para mais uma viagem de 6 horas.

Dia 1, O morro que estava sempre presente:

Chegamos ao Rio de Janeiro e, curiosamente, conseguimos ficar no mesmo apartamento onde estivemos da última vez, mesmo junto à praia de Copacabana. Desta vez, o Carnaval já tinha acabado a as ruas estavam bastante mais calmas dando até a sensação que estávamos numa cidade completamente diferente. Tomamos o café de manhã no nosso boteco de eleição, o “Bibi”, e de seguida apanhamos dois ubers até à nossa primeira parada.

Morro dos Dois Irmãos

À entrada da favela do Vidigal, apanhamos um moto-táxi que subia a encosta até ao ponto de entrada para o Morro dos Dois Irmãos. Inicialmente, ficamos um pouco apreensivos por estarmos numa favela mas o Vidigal é actualmente um dos lugares que está melhor preparado para receber visitantes. Situa-se num morro que dá nome à favela e no início do séc. XXI, com a expulsão do tráfico de droga, o bairro começou a ter um crescimento gradual urbanístico tendo em vista o seu potencial imobiliário e turístico. Existem mesmo alguns bares que estão sempre preenchidos com turistas, inclusive à noite, porque não encontram festas tão boas na cidade como as do Vidigal.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

São Conrado e Rocinha

A entrada para o morro faz-se junto a um campo de futsal de rua e depois é sempre a subir. A trilha atravessa a Mata Atlântica e quanto mais subimos mais intrigados ficamos com a beleza que paira à nossa volta. Um dos primeiros mirantes e pontos de paragem para tirar fotos é o contraste que se tem entre o bairro de São Conrado e a favela da Rocinha, uma das mais conhecidas do Brasil que tem o hábito de ter passeios turísticos para conhecer esta realidade. Ao mesmo tempo, é conhecida pela primeira favela do Brasil a abrir um restaurante McDonald’s. Daquele ponto conseguimos também olhar para a Pedra da Gávea, que dizem ser um dos pontos imperdíveis nesta cidade e que ainda nos oferece a oportunidade de saltarmos de asa delta.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Até ao topo vai aumentando a relação que temos com o mar que emana uma tranquilidade que torna aquela subida muito mais facilitada. A subida demora entre 1h a 1h30 e no fim lá chegamos ao ponto mais alto. O cume estava com algumas pessoas a mais que impossibilitavam tirar a foto perfeita mas quando chegas lá acima e tens uma das melhores vistas do Rio, depois de algum esforço, sentes aquela missão de dever cumprido. Do topo conseguimos ver toda a extensão das praias de Leblon, Ipanema e Copacabana, do Cristo Redentor ou do Pão de Açúcar mas o que mais se destaca é a Lagoa Rodrigo de Freitas que além de ser um local que dá grandes fotos é muito propício à prática desportiva, sendo náutica ou não.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

A descida foi muito mais tranquila e deu para conhecer uns habitantes da selva: os micos, um pequeno macaco natural daquele lugar que nos foi acompanhando de volta ao Vidigal.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Bar da Laje

Ainda tivemos um tempo de andar um pouco pela favela do Vidigal e fomos parar ao mirante do Bar da Laje. Surpreendentemente, este é um dos pontos mais conhecidos da favela que todas as noites enche com os turistas que pretendem conhecer o local.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Praia de Ipanema e Pedra do Arpoador

Entretanto tinha passado quase um dia mas não podíamos deixar de fazer um pouco de praia com o excelente tempo com o qual fomos recebidos. Chegamos à Praia de Ipanema para estarmos relaxados depois da trilha da manhã e mais ao fim da tarde ficamos na Pedra do Arpoador. Ir ao Arpoador e não ver o pôr-do-sol é como ir a Roma e não ver o Papa… Esta imagem é das coisas mais incríveis de todo o Brasil. O Rio já é uma cidade linda e ao fim da tarde fica com umas cores difíceis de se repetir noutro lugar. É curioso que, em qualquer lugar do país, este é um momento que gera aplausos por parte das pessoas que assistem a todo este momento.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

A noite chegava, era altura de recolher, descansar um pouco antes de jantar e ir à procura (difícil) de um bom lugar para jantar. De seguida, estávamos tão cansados com um primeiro dia tão produtivo que optamos ficar por casa a repôr forças para o dia seguinte.

Dia 2, Um improviso com final feliz:

O tempo no Rio pode ser muito traiçoeiro e nós acabamos por sofrer com isso. Era suposto começarmos o dia no Cristo Redentor mas tivemos de adiar o passeio para o fim da tarde. O tempo não estava nada favorável e para além da chuva o dia estava completamente enevoado. Ainda tentamos ir ao Pão de Açúcar mas não tivemos grande sorte e o tempo ia piorando.

Escadaria Selarón

Continuamos e seguimos para a Escadaria Selarón. Na primeira viagem ao Rio de Janeiro, foi um dos pontos que optámos por visitar mas para alguns de nós era a primeira vez. Como o tempo não estava propício para praia, voltamos lá e ainda tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais do espaço à volta. A escadaria está sempre cheia de gente e por isso é sempre complicado tirar aquela fotografia para mais tarde recordar (mas nós conseguimos!).

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Parque das Ruínas

Acima da escadaria Selarón, situa-se o bairro de Santa Teresa que ao longo dos anos tornou-se um local de interesse cultural e histórico por ser central na cidade e pela facilidade de acessos a qualquer lugar do Rio. Apesar de ser um lugar turístico, é um bairro que contém algumas favelas e por isso há que ter cuidado por onde se anda. No entanto, esta distinção não se nota tanto tendo em conta o projecto de revitalização que foi aplicado com objectivo de buscar melhores condições de vida para os seus moradores.

No bairro de Santa Teresa situa-se o Parque das Ruínas. É um parque público e centro cultural que juntando as ruínas do antigo lugar com a contemporaneidade da sua intervenção torna-o um espaço único. Ali temos igualmente a oportunidade de subir ao último andar e disfrutar de um mirante (mais um) onde podemos observar vários pontos da cidade como o centro, as praias, o Pão de Açúcar ou os Arcos da Lapa.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Cristo Redentor

Da parte da tarde, voltamos à carga com a ida ao Cristo Redentor mesmo que o tempo ainda não fosse o mais favorável… O Cristo situa-se no ponto mais alto do Corcovado e nós tivemos comprar o ingresso com antecedência e com a hora que nos interessava. Como a manhã estava muito má para a visita, tivemos sorte e deixaram-nos mudar a nossa ida ao Cristo para o fim da tarde. Apanhamos uma van em Copacabana e já que tinhamos o ingresso tentamos a nossa sorte (podes apanhar noutros pontos a van no Largo do Machado e no Centro de visitantes das paineiras ou então o Trem do Corcovado).

Felizmente, o tempo começou a abrir da parte da tarde e ainda conseguimos ver o pôr-do-sol. Do topo do Cristo conseguimos ver a cidade toda e ainda alguns pontos para lá do Rio de Janeiro. É uma vista incrível e não é por acaso que estávamos numa das sete maravilhas do mundo moderno. Apesar de ser só um mais um mirante na cidade conseguimos estar lá mais de uma hora a desfrutar de toda aquela paisagem.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

A noite foi tempo de convívio e, coincidência das coincidências, neste fim-de-semana para além dos nossos colegas do Rio de Janeiro, estavam também os nossos amigos de São José dos Campos e mais um de Belo Horizonte (para além da nossa amiga de Curitiba que estava connosco). Fomos jantar algures na cidade (apesar de não ser fácil arranjar mesa para 20 e tal pessoas) e depois fomos até à Lapa ver como é a noite carioca.

Dia 3, Já não há palavras para descrever esta cidade:

Pão de Açúcar

O dia começou na subida ao Pão de Açúcar, com chuva e nevoeiro que mesmo assim não nos impossibilitou de continuarmos com o nosso programa. Era o nosso último dia e não sabíamos se voltaríamos ao Rio, portanto não tinhamos nada a perder e subimos pelo bondinho de morro em morro até ao ponto mais alto. Com ou sem nevoeiro, sol ou chuva, a vista é sempre incrível e foi bastante interessante estarmos a contemplar a paisagem e ver a cidade a ir “desaparecendo” pelo efeito causado pelas nuvens. Deu ainda para tirar algumas fotografias e acabar em beleza a nossa viagem.

É claro que é sempre mais apelativo ir na altura do pôr-do-sol (hora preferencial dos visitantes) mas o Rio é Rio, a cidade maravilhosa que tem sempre uma perspectiva diferente pelos inúmeros mirantes que tem na cidade, cada um mais espantoso que outro. Esta foi mais uma subida que não deixou ninguém indiferente e que nos marcou como todas as outras.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Parque Lage

O tempo estava tão mau que fomos embora mais cedo. Antes disso ainda tinhamos tempo para mais uma paragem: Parque Lage. Um palacete que abriga o Instituto de Belas Artes e faz parte do Parque Nacional da Tijuca. Com o seu aspecto meio desgastado, assenta na perfeição em toda aquela natureza que nos oferece passeios pela floresta, jardins construídos nos moldes europeus, pequenas grutas e chafarizes. É um local conhecido igualmente pelas trilhas, mais especificamente pelo percurso que leva até ao Corcovado, um dos mais impactantes no Rio.

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal
Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

Os três dias não são assim muito tempo mas dá para ir aos pontos mais centrais e turísticos da cidade. Fora do centro, para além da Pedra da Gávea que já tive oportunidade de referir, uma das trilhas mais interessantes com mirantes magníficos são as que nos levam à Pedra Bonita e à Vista Chinesa. O Jardim Botânico é também um dos cartões de postal da cidade considerado paragem obrigatória (não foi o nosso caso).

Do ponto de vista cultural, é uma cidade muito rica e com dois dos museus mais importantes do Brasil: o Museu de Arte Moderna e o mais contemporâneo Museu do Amanhã. Outro dos pontos turísticos mais emblemáticos do Rio é o Paredão Etnias, do artista Eduardo Kobra, com uma dimensão de 15 metros de altura e 170 metros de comprimentos que chama a atenção pelo seu painel colorido que retrata cinco índios de cinco continentes diferentes que representam a paz e união entre os povos.

No centro da cidade podemos ainda encontrar o Gabinete Real Português de Leitura, uma das maiores bibliotecas do mundo que deve valer a sua visita. Entre as  igrejas destacam-se pela Igreja de Nossa Senhora da Candelária e a Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro.

É para voltar?

Fazendo um balanço da viagem, o Rio de Janeiro é realmente um dos lugares mais interessante e bonitos do mundo! É um lugar em que a natureza se funde na perfeição com a cidade, não há igual por mais que se procure. Cinco dias a uma semana é possivelmente o tempo mínimo que aconselho a ficar na cidade pelas inúmeras actividades que ali se podem fazer. É uma cidade cara e até perigosa, infelizmente o Brasil é assim, mas têm tantas coisas bonitas que ofuscam os defeitos de um lugar imperdível.

Se tiverem mais tempo, podem também apanhar um barco até Niterói, onde para além das praias podem visitar algumas obras do arquitecto Oscar Niemeyer. Se tiverem um carro, uma deslocação rapidinha a Teresópolis, Angra dos Reis, Ilha Grande ou Paraty são garantia de um ou dois dias bem passados fora da grande metrópole.

E podia continuar a lista de afazeres na cidade maravilhosa mas não posso deixar de referir só mais uma coisa: a passagem de ano. Dizem que é uma das viradas do ano mais emblemáticas pelo espectáculo de fogo de artifício em Copacabana e, tal como no Carnaval, tem de se ir pelo menos uma vez na vida.

Felizmente há muito para fazer no Rio de Janeiro, ficando o desejo de querer voltar mais uma vez… É uma cidade tão diferente de todas as outras com gente muito simpática, excelentes praias, com muita natureza em seu redor, entre muitas outras coisas. Que mais motivos são necessários para voltar e ser feliz?

Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa_Num Postal

P.S.: O conteúdo fotográfico foi fornecido gentilmente pelos meus amigos Hugo e Joana a quem agradeço por me terem ajudado a enriquecer muito mais este artigo. Muitos obrigado amigos!

GOSTASTE DESTE ARTIGO? PARTILHA NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

PLANEIA A TUA VIAGEM

Aqui encontras as ferramentas necessárias para ti e ainda podes ajudar-me ao usar estes links 🙂

Para encontrares os melhores voos uso sempre o Skyscanner ou o Momondo.

Reserva já a tua estadia no Hostelworld mas se quiseres mais algum conforto podes ver outras opções no Booking.

Contrata o teu seguro de viagem. Ao optares pela IATI Seguros viajas mais descansado e ainda tens 5% de desconto se usares este link.

Queres viajar e não sabes para onde? Com a Chocolate Box podes arriscar ir num destino que só conheces 48 horas antes do dia da viagem e com o meu código NUMPOSTAL10 tens 10% de desconto!

Autor do projecto Num Postal, arquitecto de profissão, fotógrafo nas horas vagas e apaixonado por viagens. Criei o blog para que não me escape nada das minhas aventuras pelo mundo, para partilhar com os outros e para eu reviver cada uma destas experiências! Depois de viver uma temporada no Brasil, percebi que há todo um universo lá fora para descobrir e desde então nunca mais parei de ir à procura de lugares desconhecidos.

FAZ PARTE DESTE PROJECTO

Deixa um comentário e partilha as tuas dicas

POSTS RELACIONADOS

Estes são alguns dos artigos que também poderás gostar de ler